Acordo IBM e Scopus espelha alto grau de competitividade do mercado

Segundo analista da IDC Brasil, Pietro Delai, compra das operações de suporte e manutenção da Scopus pela IBM é resultado da busca de foco pelas verticais

O anúncio da compra pela IBM Brasil da estrutura operacional da Scopus Serviços dedicada a operações de suporte e manutenção, é reflexo do movimento de aperfeiçoamento do foco nas verticais e espelha o alto grau de competitividade do mercado.

“Bancos focam cada vez mais em seu core business. Provedores de serviços de TI também”, diz o analista da IDC Brasil, Pietro Delai, ao comentar a operação. pela qual a Scopus, braço de tecnologia do Grupo Bradesco, teve suas operações de suporte e manutenção absorvidas pela IBM. Dentro do Bradesco permanece a Scopus Soluções em TI, responsável por processos de inovação e consultoria.

O analista lembra que este movimento não é novidade. Em maio de 2013, a Itautec, braço de tecnologia do Grupo Itaú, teve a maior parte (70%) de seu controle transferido para o Grupo OKI por cerca de 100 milhões de reais. Além da Itautec e Scopus, outras empresas de tecnologia que surgiram no Brasil na década de 70 – durante a reserva de mercado – estavam associadas a bancos.

A Cobra, lembra Delai, é talvez a última remanescente desse período, mas segue em outra direção. Em 2013 a empresa seu nome fantasia para BB Tecnologia e Serviços, referenciando seu controlador e principal cliente, o Banco do Brasil.

Enxugamento de mercado

“Com estes e outros movimentos de incorporação, o mercado brasileiro de serviços de TI passa a ter 4 empresas genuinamente brasileiras entre as top 20, representando pouco mais de 7% do mercado. Em 2010, havia 9 empresas brasileiras entre as top 20, absorvendo quase 14% do mercado. Isso dá uma ideia do grau de competitividade do segmento hoje”, afirma Delai.

O anúncio da operação foi feito pelo Bradesco nesta terça-feira. A IBM Brasil assumirá a estrutura operacional da Scopus Serviçose todos os contratos de suporte e manutenção firmados entre a empresa e seus clientes. O banco também informou que as atividades de suporte e manutenção de hardware e software atualmente prestadas ao Bradesco pela Scopus passarão a ser executadas pela IBM.

Os detalhes financeiros da operação não foram revelados.

As atividades de consultoria em inovação e soluções em tecnologia de informação da Scopus Serviços serão feitas pela Scopus Soluções em TI, que seguirá sob controle do banco. A marca Scopus continua a ser propriedade do Bradesco.

Maurício Minas, vice-presidente do Bradesco e presidente da Scopus, informou que a empresa tem hoje  quase 100 clientes que incluem redes de varejo e operadoras de telecomunicações. O faturamento líquido da Scopus em 2013 foi de cerca de R$ 600 milhões, sendo que dois terços foram gerados pela área de serviços. O executivo informou que a área que permanece sob controle do banco, dedicada a segurança e desenvolvimento de aplicações para mobilidade e internet, tem cerca de 700 especialistas.

Fonte de computerworld
Link: http://computerworld.com.br/negocios/2014/07/30/acordo-ibm-e-scopus-espelha-alto-grau-de-competitividade-do-mercado/

Comments are closed.